Tuesday, December 05, 2006

40 minutos na China

O avião fez escala na China, mais propriamente em Hong Kong.

Há passageiros que têm que sair, outros que têm que entrar, há que meter combustível (digo eu), tratar do catering (isto de 6 refeições num avião, chiça...) e, algo por que eu não esperava, há que fazer a limpeza!

Ora para fazer a limpeza... tudo lá p'ra fora! :-D

E assim passei 40 minutos no aeroporto de Hong Kong.

Nota-se logo a cultura que sempre imaginei... saímos do avião e, se somos dos passageiros que têm que voltar a entrar, colocam-nos um autocolante com um canguru (símbolo da companhia aéra Quantas) que nos faz sentir que já demos qualquer coisa para a cruz vermelha...

Nas casas de banho de Portugal podemos encontrar o nome da pessoa que a limpou, certo? Na China podemos encontrar a foto!

E a parte engraçada é que entrei em três casas de banho no aeroporto (precisava de me assoar e não tinha lenços) e a foto era sempre diferente... será que eles têm pessoal cuja função é tratar de uma casa de banho? Em todo o caso, pelo aspecto das ditas, parece que os sujeitos têm mesmo orgulho e empenho no seu trabalho...

Passei por uma loja que tinha cds e dvds, alguns dos quais a tocar. As duas ideias que retirei dessa loja são 1) eles gostam muito do Michael Jackson e 2) eles têm mais filmes bons do que aqueles que partilham connosco... O que os safou foi que eu não percebo a língua deles e também tinha deixado o cartão de crédito no carro... oops, no avião!

E por falar em não falar a língua deles (bela expressão, hein?), ainda houve alguém que me tentou dizer qualquer coisa, mas eu disse-lhe: Olha, pá, isso p'ra mim é Chinês...

Fui também a uma loja de revistas... As FHMs da vida parecem ("parecem", porque não as folheei) ser mais atrevidas que as portuguesas e as revistas cor-de-rosa também existem.

Notou-se ainda a disciplina inerente a um país que tem que lidar com uma população acima do bilião quando nos tentaram (e, em grande parte, conseguiram) colocar numa fila indiana para entrar novamente no avião. E a parte onde se notou mais... foi na velocidade com que eles despacharam aquele mar de gente!

E foram os meus 40 minutos na China... ou melhor, em espaço internacional dentro de solo Chinês...