Monday, April 09, 2007

Tudo é relativo

Estou há já mais de dois anos em Lisboa.

Lembro-me ainda daquela ocasião em que aquele velhote dizia que o pessoal de Lisboa não sabia o que era chuva a sério...

E, verdade seja dita, neste dois anos que aqui passei, ainda não vi chuva a sério.

Ah, sair de casa e ir em direcção à universidade, com o guarda-chuva aberto e a sentir o peso da chuva a empurrá-lo para baixo...

Ah, sair de casa sem guarda-chuva, chegar à universidade (que ficava do outro lado da rua) e decidir regressar a casa para tomar outro banho e mudar de roupa por já estar completamente encharcado...

E ainda me lembro de ver inundações em Viana do Castelo...

Pois é, tudo é relativo.

Aliás, o Glorioso Rocha está na Noruega e enviou-me umas fotos da sua última viagem pelo país. Numa delas vê-se o rádio do carro a marcar sete graus negativos.

Digo eu:

- Bolas, que frio...

E diz ele:

- Bah, amador. Frio é só abaixo dos menos vinte.