Wednesday, January 30, 2008

Mais alguns blogs interessantes

Novo ano, nova ronda.

Apenas quatro.

Ivo Gomes - o blog do Ivo continua com a mesma qualidade que quando o vi pela primeira vez. Não, esperem, minto... Tem ainda mais qualidade.

Carlos Andrade - num mundo em que toda a gente tem blogs, poucos são os que conseguem dizer coisas interessantes e originais. O Carlos é uma dessas pessoas e o blog dele é um blog a seguir.

Bad Girl - e sabem qual é o melhor aspecto sobre o blog dela? A escrita. Agora se ao menos não houvesse uma cabala para eu não conseguir ler um dos livros dela, isso é que era...

Tiago Grilo - leiam este post e ficam a perceber porque é que sigo o blog do Tiago.

Desta vez são só estes. Para a próxima há mais.

Mais novidades sobre a ida ao Japão

Primeiro deixem-me dar-vos uma ideia da enormidade que é Tóquio.

Não é uma cidade.

É uma mega-cidade.

Mais de 12 milhões de habitantes (mais de 20 milhões, se contarmos a periferia).

Mais de 2,000 quilómetros quadrados (para comparação, Lisboa tem apenas 85; sim, são mesmo 85 contra mais de 2,000, que a cidade foi criada a partir de 23 outras cidades).

Em Tóquio, é comum ir à casa de um amigo e demorar hora e meia para lá chegar.

Pronto, é assim grande, estão a ver?

E nessa cidade enorme, sabem onde é que eu vou ficar?

Sabem, sabem?

A cinco minutos a pé do local da conferência!

E como se isso não fosse suficiente, a Karen vai-me buscar ao aeroporto!

Mas eu sou um gajo com sorte ou sou um gajo com sorte?

E mesmo que alguma coisa corra mal, já consigo perguntar direcções em japonês.

Cultura geral

Há uns anos atrás, estava eu num computador a ler uma lista de curiosidades.

À minha beira estava uma das pessoas com mais cultura geral que conheço.

Infelizmente, a lista de curiosidades, em português, tinha sido traduzida directamente do inglês por alguém com... menos inteligência que o costume...

Nisto, eu leio ao meu colega uma curiosidade em voz alta:

- Hum... Sabias que só há um país cujo nome começa e termina numa vogal?

Há uma breve pausa e ele diz:

- E é o Azerbeijão ou o Afeganistão?

(E, a título informativo, a curiosidade referia-se à Albânia)

Três chás

Tenho uma teoria sobre chás...

Já repararam que há chá preto, chá verde, chá branco, etc?

Pois bem, a minha teoria é esta: só há três chás!

E são eles o chá amarelo, o chá azul e o chá magenta!

Exacto, e depois é só misturar os vários chás como quem mistura cores primárias e o resultado são os outros chás que vemos por aí.

E dizem vocês: "Mas, mas, mas... Eu nunca vi chá amarelo! Nem chá magenta! E muito menos azul!"

Ora nem mais!

Eu acho que há um motivo para tal... Esses três chás devem ser tão horríveis que ninguém os compraria. Vai daí, alguém teve a ideia: "E se os misturássemos um pouco uns com os outros?"

E puff... Fez-se o chá-capix!

Hamburgueres e telemóveis

Cenário: Burger King.

Duas pequenas mesas juntas e nós ocupávamos uma delas. Um tabuleiro à frente de cada um e os telemóveis pousados ao nosso lado.

Nisto, um rapazito com os seus 8 anos vem até nós, pousa os braços em cima da mesa livre ao nosso lado e diz-lhe, com a voz mais meiga que conseguiu fazer:

- Pagas-me um hamburguer?

A pessoa à minha frente nem ouviu bem o que ele disse e respondeu negativamente, pensando que ele queria uma moeda.

E de repente, o rapaz faz a pergunta seguinte:

- Dás-me um telemóvel?

- Não.

O miúdo começa a apontar para os telemóveis e diz:

- Não me podes dar este?

- Não.

- E este?

- Também não.

- E este?

- Também não.

Como não havia mais telemóveis para pedir, o rapaz desistiu e seguiu caminho.

Sim, sim, eu sei. Estão a pensar "E não deram um hamburguer ao rapazito?"

Calma! Não me batam já! Eu tinha percebido a primeira pergunta do miúdo e não disse nada logo porque tinha a boca cheia quando ele chegou e depois quis ver até onde ia a conversa dos telemóveis.

De qualquer forma, não foi preciso puxar da carteira.

Há pessoas que se conseguem ler de uma ponta à outra, e a senhora que estava ao balcão e para quem o miúdo se dirigiu a seguir era uma delas.

Seria muito difícil aquela senhora, mãe há pouco tempo, prestes a fazer o seu pedido, recusar comida aquele rapazito.

Mas não se preocupem, que se tivesse recusado eu não o teria deixado passar fome.

Agora o telemóvel...

Monday, January 28, 2008

Manual de instruções

E diz-me ela:

- Eu uma vez fiz o meu manual de instruções e dei ao meu ex-namorado.

Dali a nada ela continua:

- De qualquer das formas, o burro continuou a usar o produto sem dar atenção ao manual e lixou-se.

Coisas de Portuga...

O horário de visita ao Moskva era das 14h às 18h.

Chegamos lá pelas 14h10.

A fila era grande e avançava lentamente.

Valeu-nos o Pedro, que nos explicava o que era cada parte do navio à distância, durante as 2 horas que se seguiram.

Finalmente, lá entramos.

Uma hora depois, saíamos da embarcação, e passamos depois algum tempo de volta dela, a tirar mais fotos e a ver por fora o que tínhamos visto por dentro.

Ao abandonar a doca, o segurança, português, mantinha o portão fechado para não entrar mais ninguém, deixando apenas sair as pessoas que terminavam a visita (do lado de dentro do portão ainda havia uma fila suficiente para entreter a tripulação do navio durante bem mais de uma hora).

Do outro lado do portão, as pessoas resmungavam com o homem:

- É sempre a mesma m*rd*! Uma pessoa aqui na fila, chega aqui ao portão e depois não entra!

Desculpem, mas...

A "mesma m*rd*" de sempre é o pessoal que tem a mania que, se uma coisa termina às X horas, só tem que lá chegar cinco minutos antes.

Não, eu explico...

Amiguinhos, às X horas é quando se tem que sair. A hora de chegada tem que ser as X menos o tempo da visita.

E o mais impressionante é que, conforme nos afastávamos, continuávamos a ver famílias a estacionar o carro e a dirigir-se à doca...

Slava class cruiser RFS Moskva :: Ou seja, um navio de guerra russo

Este fim de semana esteve cá em Lisboa o RFS Moskva, um Slava class cruiser.



Esteve aberto ao público e eu aproveitei para lá ir com uns amigos.

Um deles serviu de guia, já que sabia tudo e mais alguma coisa sobre a embarcação.

Antes de mais, alguns dados estatísticos:

- 190 metros de comprimento
- 500 tripulantes
- velocidade máxima: 34 nós (mais de 60 quilómetros por hora)
- 16 mísseis, 25 metros de comprimento cada, alcance de 500 quilómetros
- canhão duplo de alta velocidade, com projécteis de 130 milímetros, alcance de 20 quilómetros
- 1 helicóptero
- mais os lança granadas anti submarino, os jammers, os tubos de torpedos, os mísseis terra-ar, as várias AK-630, etc, etc e tal

Para além de termos guia no grupo, a visita também era guiada, pelo que recebemos ainda mais informação de que o nosso guia não dispunha, como por exemplo, sobre os exercícios que eles se encontram a fazer nesta zona do globo ("sim, sim, usamos uma ogiva nuclear nos testes, porque os alvos são tão pequenos que as ogivas não chegam a detonar").

Um pormenor interessante dos navios de guerra russos face aos outros é o facto de terem armamento em tudo quanto é espaço.



Os mísseis são um dos pontos de relevo do navio. Aqueles tubos (8 de cada lado do navio) contêm um míssel cada um. E cada um daqueles é um verdadeiro monstro.

Para vos dar uma ideia do poder daquelas coisas, os Slava foram feitos para destruir porta-aviões e, para além do apoio vital na caça a submarinos, uma das razões porque possui um helicóptero consiste em conseguir ter um ponto de visão avançado que permita detectar um porta-aviões a uns 500 quilómetros, de forma a disparar na direcção correcta.

Os mísseis são disparados na direcção certa, mas não em direcção ao alvo. Quando se aproximam, aí sim, ligam o seu sistema de direccionamento, detectam algo que se assemelhe a um porta-aviões e atiram-se a ele.

Quando estão mesmo perto do alvo, efectuam uma manobra de diversão por defeito, lançando-se ao ar, rodopiando e finalmente caíndo sobre o adversário.

O míssel entra pelo convés adentro, afunda-se no porta-aviões, e só aí é detonada a sua ogiva nuclear de 1 tonelada.

(eu não percebo muito disto, mas como a bomba de Hiroshima só tinha uma ogiva de 60 quilos, presumo que esta faça alguns estragos...)

Mas não fiquem já a pensar: "Bolas, há navios mesmo grandes e com imensa capacidade bélica..."

Sim, porque os Slava não são lá grande coisa, quando comparados com os Kirov, os seus predecessores...

Os Kirov só têm 250 metros de comprimento, só carregam mais 18 mísseis, mais 2 helicópteros, etc, etc e tal. Estes já não destruiriam apenas um porta-aviões, mas sim uma frota inteira.

Infelizmente, os Kirov eram tão caros que o risco de perder um era algo de impensável. Vai daí, a Rússia decidiu, a dada altura, fazer uns barquitos "mais pequeninos."

Mas voltemos ao Moskva.



Precauções como "ninguém se pode aproximar dos radares porque a radiação que eles emitem mata uma pessoa ao fim de uma hora" têm que ser levadas em conta, neste menino. Quando um míssel é disparado, por exemplo, o convés tem que estar desimpedido, só mesmo para evitar estar naquela atmosfera de 300 graus centígrados que se cria.
http://www.blogger.com/img/gl.link.gif
Outro pormenor a salientar, e que já não tem nada a ver com o navio propriamente dito, foi a grande quantidade de visitantes que falava Russo; e para qualquer direcção que se olhasse, na doca, encontrava-se um marinheiro a matar saudades da família afastada.

Em suma, foi uma tarde bem passada. Obrigado pela dica, Pedro!

Mais fotos aqui.

O que é que está mal aqui?



Eu digo-vos o que é que está mal...

O site dos Bombeiros de Portugal está em http://www.bombeirosdeportugal.com/.

Eles dizem que o site deles está em http://bp.com/.

O site http://bp.com/ pertence, claro está, à BP.

Alguém me explica como é que se comete uma gaffe destas?

Friday, January 25, 2008

Mais uma situação (potencialmente) embaraçosa

Algumas horas de conversa e finalmente senti-me à vontade para perguntar:

- Então e de que parte do Brasil é que és?

- De Lisboa!

Mania de irem para o estrangeiro e apanharem o sotaque para depois voltar e enganar um gajo...

Jogar / Investir na bolsa

Pois é, de modo que decidi investir na bolsa.

Sim, "investir", porque "jogar" é o termo errado.

Comecei por ler sobre o assunto, e por fazer perguntas a pessoas que já o tinham feito e que percebiam mais do assunto que eu.

Finalmente, a primeira jogada... Oops, o primeiro investimento!

Empresa: Apple Inc.

Motivo: Vinha aí a nova keynote do Steve Jobs (para quem está por fora do assunto, o manda mais lá da zona ia fazer a sua apresentação anual dos novos produtos, o que significa, geralmente, um aumento das acções garantido, logo após o dia 15 de Janeiro).

Pois é, preparei-me, organizei tudo...

E depois pensei um pouco...

Ou melhor, meditei sobre o assunto...

E o meu cérebro disse-me: "Algo está mal... Isto não faz sentido..."

Não conseguia explicar, mas realmente havia informação que não batia certo...

E eis que tomei uma nova decisão para esta minha primeira incursão na bolsa... E não comprei acções da Apple.

Resultado: as acções da Apple, no último mês, e para espanto de muita gente, baixaram quase 30%.

Reparem, eu decidi entrar no mercado, e a minha primeira decisão foi a de não comprar acções de uma empresa que toda a gente recomendava, e essa empresa perdeu quase 30%...

É naquela, eu ainda não ganhei dinheiro nenhum na bolsa, mas se calhar até tenho jeito para isto...

Thursday, January 24, 2008

Tabaco

E diz ele:

- Se há sítio onde o tabaco me incomoda é no restaurante!

A mim também... Mal encontro um cigarro no prato fico logo sem apetite!

E os insultos continuam

Ele vira-se para mim e diz:

- Porco.

Eu sorrio, há um momento de silêncio e ele diz:

- Diz-me lá, fui o primeiro, hoje?

Eu sorrio novamente e digo:

- Não, foste o segundo...

- Ah, bolas... Mas tudo bem, há sempre o amanhã...

Jantar de assédio

Ei, foi ela quem lhe deu o nome.

E insistiu em pagar!

Wednesday, January 23, 2008

Mas onde arranjas tu tempo para escrever?

Volta e meia alguém lê um post meu a meio do dia e diz-me:

- Mas onde arranjas tu tempo para escrever? Será que não trabalhas e passas os dias nos blogs?

Não, meus amigos...

Se for um post curto, como por exemplo um excerto de uma conversa, possivelmente até o terei escrito na hora, mas quando se trata de um post mais longo, o mais provável é que eu o tenha escrito no dia anterior à noite.

E agora com licença, que vou tomar banho para depois me deitar.

Mas, mas, mas...

Sem mais nem menos, ela vira-se para mim e diz:

- Porco!

Mas, mas, mas...

Porque será que toda a gente me insulta, hoje?

Esperem lá...

Será porque...

Sim...

Só pode...

Deixa lá perguntar-lhe...

Sim...

É isso...

Ela confirma...

Só podia...

É mesmo...

É porque...

Eu vou ao Japão!

Já me estava a esquecer...

Japonês

E eis que revejo o meu japonês.

Há dias alguém me dizia qualquer coisa como "não páras de me surpreender."

Bom, eu não "falo" japonês...

Mas sim, eu "sei" algum japonês.

Basicamente, foram 2 anos de aulas de japonês e mais de 10 anos de karate, nos quais convivi bastante com japoneses.

Infelizmente, já lá vai algum tempo e, como decerto saberão, é complicado arranjar com quem praticar japonês em Portugal.

Seja como for, o meu iPod já contém as minhas aulas de japonês novamente.

Play.

Tuesday, January 22, 2008

Japão, cá vou eu!

Sim, é oficial. Já tenho os bilhetes.

Parto dia 12 de Maio (uma Segunda-feira) e regresso a 23 (Sexta-feira da semana seguinte).

Vou ficar em casa da Karen, o que significa que a estadia me ficará (praticamente) de graça.

Tenho que fazer uma lista dos preparativos a realizar.

Sunday, January 20, 2008

Transmissão de doenças entre espécies

Há pessoas que acham estranho que umas doenças possam passar de um animal para o homem e outras não...

Explicar isto é muito fácil...

Primeiro, pensem em constipações, e conseguirão imaginar com facilidade um homem constipado ou um gato constipado...

Depois, pensem em alergias... e tentem imaginar uma abelha alérgica ao pólen...

Friday, January 18, 2008

Eu sei que daí não dá para ver...

Mas isto sou eu a espreguiçar-me e a bocejar...

Wednesday, January 16, 2008

Cinema. Alguém?

Quero ver, entre outros:

Alguém me quer fazer companhia para algum destes?

Monday, January 14, 2008

Estas miúdas...

- Queres ir tomar um café?

- Ai é? Com a outra vais a bailados, e a mim levas-me a beber café!

Bolas... Da próxima já nem convido...

Insónia

Alguém me cura estas insónias, por favor?

Com jeitinho, sim? É que eu estou muito cansado, por isso há que manejar com cuidado...

(Ah, e obrigado à pessoa que me ajudou a descobrir a causa das insónias...)

Amor-Ódio

As relações amor-ódio são tão estranhas, não são?

Sunday, January 13, 2008

Roupa a mais

Gostava de dizer que foi um fim de semana calmo e que pouco saí de casa...

Realmente, pouco saí de casa, mas tive uma ideia perigosa...

Reorganizar o meu guarda-fatos!

Literalmente.

Primeiro, arranquei-lhe as portas.

Sim, portas para quê?

Bem, realmente elas têm espelhos bem grandes que até dão jeito, mas no sítio onde estavam, não ajudavam lá muito, de modo que tirei as portas fora e as coloquei noutros pontos do quarto.

Depois tirei a roupa cá para fora e levei-a para a sala. Fiz uma pilha de roupa em cima do sofá.

Tinha imensa roupa por passar a ferro, de modo que lá peguei na tábua, liguei o ferro e comecei a trabalhar...

Horas depois, 25 camisas estavam passadas e penduradas nos cabides.

Depois?

Depois foi a vez das t-shirts.

E não, eu não tenho só t-shirts pretas!

E, para dizer a verdade, tenho t-shirts a mais...

À medida que ía dobrando roupa, sentia-me como o dono de uma loja, que fecha uma vez por ano só para fazer inventário.

- Mas como será que cheguei a este ponto? - perguntava-se ele - Será que a dada altura deixei de passar roupa a ferro e passei a comprar em vez de a passar?

Havia, realmente, um mistério no ar.

Peça após peça de roupa, o sofá começou novamente a vislumbrar o mundo e a respirar sofregamente (sim, que ele não está habituado a tanto tempo sem respirar).

A dada altura encontrei uma t-shirt que não era minha...

- Lá está! É muita roupa porque há aqui roupa que não é minha...

Com estas palavras olhei em redor e refiz o meu pensamento:

- Nã... Uma t-shirt em 96 não é desculpa...

Sim.

96.

Conforme via que o molho de t-shirts por dobrar chegava ao fim, olhava para a pilha das calças e agasalhos e dizia mal da minha vida pela minha triste ideia...

Horas mais tarde e quatro gavetas estão repletas de roupa interior.

No armário, por baixo dos cabides, várias pilhas de roupa lado a lado... Roupa de cama, toalhas, agasalhos, t-shirts...

E agora, onde colocar o resto?

A necessidade começa a aguçar o engenho e novas hipóteses surgem no meu cérebro...

- OK, ainda há ali os armários embutidos junto ao tecto... E ainda há espaço debaixo da cama, onde posso arrumar roupa fora de época dentro das malas e sacos de viagem...

Dito e feito, alguma roupa vai parar a sacos de viagem debaixo da cama...

É engraçado que quando era miúdo nunca tive medo do que havia debaixo da cama, mas agora tenho...

Uma pequena reorganização, algumas gavetas a queixar-se que estão a ter mais trabalho que o costume e mais uma epifania na minha mente:

- Não admira que nenhuma miúda se mude para cá... Onde raio é que ela iria meter a roupa?

De repente, uma breve pausa a imaginar a possibilidade de morar com uma miúda que não tivesse roupa...

E novo regresso ao trabalho!

De vez em quando, um novo desafio...

Onde colocar uma toalha de praia? Uns calções? Então e os casacos? E os fatos de treino? De quem é este saco-cama?

Penduro fatos e gravatas, arrumo o calçado e, passo a passo, tudo começa a estar organizado e a fazer sentido...

E de repente, aquele som horrível...

Ou melhor, a horrível ausência daquele som...

A máquina de lavar tinha terminado! Vinha aí uma nova remessa!

Puxo do estendal, estendo a roupa e dou-lhe instruções para não secar depressa.

Dito isto, entro no quarto, olho para o cesto de roupa para lavar, que está quase cheio e sinto a tristeza percorrer-me conforme me apercebo de que ainda vou ter que fazer mais uma máquina...

Encontrar algo no guarda-fatos torna-se uma tarefa mais simples, mas também mais arriscada... Na minha cabeça ouvem-se as palavras que prenunciam o desastre:

- Se esta pilha de t-shirts tomba morro aqui sufocado e só dão comigo daqui por uma semana...

Ou talvez mais cedo, que ouvi dizer que faço falta na empresa.

De repente, mais uma má notícia: algumas das últimas t-shirts escondiam ainda mais uma carrada de meias!

- Ah, malditos Natais numa família com tantas tias... E agora? Como é que as vou meter nas gavetas e fechá-las se já para as abrir vou ter dificuldade?

Conforme me sinto a terminar, uma dezena de calças olha ainda para mim e queixa-se:

- Então e nós?

Aproximo-me e pego nelas.

Uma delas grita-me:

- És um dono horrível! Já nem te lembravas de mim! Somos tão giras e nunca nos vestiste!

Eu respondo:

- Também não vai ser agora, que engordei um bocadito e já não me serves... Mas prometo que vou fazer exercício só por tua causa!

Com estas palavras pouso-as numa cadeira no meu quarto sem lhes dar hipótese de resposta e sigo novamente para a sala.

Pego nas meias que faltam e dobro-as.

Algumas são iguais mas parecem ter decidido desenvolver tonalidades diferentes só para me dar cabo da vida...

Eu vou associando os pares e também mudo de cor algumas vezes...

Termino, olho para a roupa que falta e anuncio:

- Muito bem... Quem não fizer parte de um grupo que já tenha local de repouso está em maus lençóis...

Algumas sweat-shirts encolhem-se e fazem-se passar por t-shirts.

Como já há pouca roupa sinto-me mais bem disposto e decido deixá-las ir para a segunda pilha de t-shirts sem grande alarido... Pelo menos sempre ajudam a amparar a primeira...

Verdade seja dita, sempre que saio do quarto e entro na sala, parte de mim contorce-se, à espera de ouvir o som das t-shirts a cair...

Nisto, sinto que falta qualquer coisa...

- Os meus kimonos? OK, provavelmente estão num daqueles armários de cima... Mas não os vou abrir, que tenho medo...

À medida que tudo começa a estar no lugar, tento não pensar na mochila com roupa que deixei em casa de alguém, na passagem de ano, e para a qual ainda vou ter que arranjar espaço...

O sofá fica finalmente vazio...

Tudo está no lugar...

Respiro fundo e entro no quarto...

Sento-me na cama...

Olho para o guarda fatos...

E penso...

- Mas que raio vou eu vestir amanhã?

Saturday, January 12, 2008

Japão... Será que é desta?

E digo-lhe eu:

- Queres ir ao Japão?

- Tens um bilhete a mais?

- Não... Mas se couberes na mala... E depois, ao passares no raio-x, tens que fazer de conta que és um molho de roupa...

- Vai ser complicado... Tenho mais de 100ml de sangue...

- Dás sangue antes de ir... Bué dele!

- Pois, pois... Tu queres é que eu morra!

- Ei, eu perguntei-te se querias ir, não perguntei se querias ir e vir...

Thursday, January 10, 2008

Estes gajos estão doidos...

Há um serviço de marcação de viagens pela net que em tempos eu usei.

Os preços são bons, mas o serviço é uma treta, de modo que deixei de o utilizar.

Ainda assim, costumo lá ir sempre que quero marcar uma viagem, porque assim fico com um bom preço para ter algo com que comparar o que uma outra agência me propuser.

Hoje fui ver uma viagem para o Japão e... Estes gajos só podem estar doidos...

O aeroporto Charles de Gaulle, para quem não sabe, é um dos mais complicados do mundo.

Não é que o voo que o site me sugeriu...

Me faz aterrar no Charles de Gaulle às 11:50...

E apanhar um voo noutro terminal às 12:00?

Estes gajos estão doidos, só pode!

Mas tudo bem, eu já devia estar à espera disto.

Afinal, há uns anos atrás, quando os usei pela última vez, o meu check-in de Chicago para Lisboa deu problemas...

O sujeito que me estava a atender chamou um colega e disse-lhe:

- Não sei o que estou a fazer de errado... Consigo despachar a bagagem deste senhor até Londres, mas não a consigo despachar directamente até Lisboa, e devia...

O outro olhou com atenção para o monitor e disse:

- Olha, eu já percebi o que se passa... Este senhor chega a Londres no aeroporto de Heathrow, mas sai de lá no aeroporto de Gatwick... E de modo algum vai conseguir fazer a viagem de um aeroporto ao outro a tempo de apanhar o avião...

Lá resolvi eu o problema e posteriormente queixei-me à empresa que me tinha vendido os bilhetes. Eles estrebucharam e atiraram-me à cara que a responsabilidade era minha.

Vai daí, menos um cliente.

Essa viagem de Chicago para Lisboa, por sinal, teve muitos mais aspectos que correram mal...

Mas nada que se compare a viajar pela Iberia através de Madrid, claro! Mas essa história fica para um post futuro...

Oh, bolas!

Um tipo passa umas horas a pensar: "Não me posso esquecer de tomar o comprimido, não me posso esquecer de tomar o comprimido!"

Chega a hora, enche-se um copo, pega-se no comprimido, mete-se o dito na boca, copo, glup, engole-se o comprimido e de repente faz-se luz: "Espera aí... Eu hoje não devia tomar o comprimido..."

Oh, bolas!

Ele há vozes...

É impressionante o que um certo olá pode fazer para animar logo o dia.

Se calhar devia-lhe telefonar todos os dias de manhã, para ouvir mais vezes aquele olá :-)

Wednesday, January 09, 2008

Procura-se!

Procura-se:

Mulher inteligente, divertida, moderadamente abusiva, sem a mania de ser boa na cama mas determinada a tentar.

De preferência que goste de gatos (mas não é preciso gostar muito, que eu até sou alérgico) e de comida japonesa (vá, aqui já podem compensar o não gostarem muito de gatos).

Que goste de viajar, de música, de ir a bailados e a óperas. Que goste de mimo e de carinho e de palavras doces de vez em quando e de gestos de afecto de quando em vez.

Oferece-se:

Espécime do sexo masculino emocionalmente atípico, divertido, inteligente e, segundo alguns especialistas da matéria, um pouco louco (mas não se assustem, que desde que ele tome os comprimidos de 24 em 24 horas, é uma pessoa mais ou menos normal).

Dizem que o espécime sabe fazer massagens e outras coisas mais como deve ser.

Pede-se:

Mesmo que não seja e não conheça esta mulher, por favor passe a mensagem. Alvíssaras a quem a encontrar ou fizer encontrar-me.

Respostas:

Respostas como comentário ou por mail.

Também se aceitam respostas em pessoa.

Monday, January 07, 2008

Friday, January 04, 2008

Desculpas...

E diz ele:
- É simples! Eu sou alérgico a ácaros, e a cama é o ambiente ideal para eles, mas se eu cobrir a cama com os lençóis eles ficam no escuro e ainda proliferam mais! Por isso é que eu não posso fazer a cama!

Wednesday, January 02, 2008

Gatos: nomes curtos ou nomes compridos?

Dizia alguém:
- Não, os gatos têm é que ter nomes compridos, com pelo menos três sílabas, senão tu chamas, chamas, chamas e nada!
Há uma breve pausa e faz-se luz na cabeça de alguém:
- Realmente, quando lhe chamo estúpido ele parece perceber melhor...

Tuesday, January 01, 2008

Ah, homem do campo!

Conforme tentávamos tirar cenouras da terra, só nos saíam cenouras pequenas.
O senhor José aproximou-se lentamente e nós dissemos:
- Só há cenouras pequenas...
O homem ri-se (de nós) e diz, com um sorriso:
- Mas querem ver que alguém as roubou?
Ele chega à nossa beira e diz:
- Mas também há aí cenoura grande.
- Pois, mas como estão debaixo da terra não dá para ver...
- Ora, isso vê-se logo pela rama!
Nisto o homem baixa-se e arranca-nos umas duas ou três cenouras bem grandes.
Ele olha para o chão em redor e diz:
- Ai mas roubaram, roubaram... Ou então foram os ratos.
Baixa-se, agarra uma rama e puxa cá para fora uma cenoura grande mas sem uma boa porção no fundo.
Diz ele:
- Foram ratos, foram...
Vendo que a parte debaixo era a que faltava, um de nós disse o que nos parecia ser óbvio:
- Ou então toupeiras...
E foi então que, com um ar de quem acaba de ouvir a frase mais ridícula de todo o dia, ele disse:
- Ora... As toupeiras não comem cenouras...

Ano Novo... Vida Nova?

Veremos, mas palpita-me que muita coisa irá mudar, este ano.

Acho que vou fazer uma lista das coisas a mudar e tratar delas uma por uma.