Saturday, June 14, 2008

E cá vou eu outra vez...

Numa altura em que não havia despertadores, e sendo uma vantagem estratégica para os índios norte-americanos atacar os caras-pálidas antes destes acordarem, os mesmos possuíam uma técnica excelente para acordar ainda de noite.

Antes de irem dormir, os guerreiros bebiam enormes quantidades de água.

Algumas horas depois, tendo já descansado um pouco, a natureza chamava os guerreiros, que se levantavam, despejavam o líquido, e partiam para a guerra.

Hoje em dia, já há despertadores, mas eu não confio muito neste, de modo que acabo de ingerir cerca de 1 litro de iced tea (sim, o calor e a desidratação do dia de hoje ajudaram).

Amanhã, pelas 6 da matina, ponho-me a pé.

Corro para o aeroporto, que de certeza que não vou acordar bem às 6, e meto-me num avião para Paris.

Chegando a Paris, corro para outro terminal.

Corro, porque alguma mente brilhante numa agência de viagens acha que mudar de terminal no Charles de Gaulle é exequível em menos de uma hora.

Depois, sigo para Chicago, uma vez mais, onde passarei a próxima semana na companhia de muitos amigos; alguns deles, não vejo há muito tempo; outros, parece haver algum tipo de magnetismo que nos une.

A Karen, por exemplo.

Estive com ela duas semanas em Tóquio.

Na semana passada, estive com ela em Braga.

A partir de amanhã, vou estar com ela em Chicago.

E em Agosto, mais uma semana em comum em Copenhaga.

E como se isso não bastasse, descobri há pouco que até vamos no mesmo voo de Paris para Chicago!

Ele há coisas...

Bem, vou-me, que se faz tarde. Quando voltar trago novidades, sim?